Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Saiba calcular quanto tempo falta para a aposentadoria

Data da Postagem: 27/04/2017 | Fonte: Folha UOL
(Foto: Divulgação).

 

 

A Previdência Social mantém em sua página na internet (www.previdencia.gov.br) ferramentas que permitem a qualquer trabalhador simular o tempo de contribuição acumulado e o valor de um futuro benefício.

Com a possibilidade de mudanças nas regras das aposentadorias do INSS -a proposta de reforma da Previdência voltará a ser discutida no Congresso em fevereiro-, os simuladores são aliados importantes para segurados que planejam se aposentar em breve e precisam escolher com bastante cuidado o melhor momento para pedir o benefício.

Veja o passo a passo para fazer as simulações no site da Previdência Social.

Hoje, as aposentadorias por tempo de contribuição são permitidas a mulheres com 30 anos ou mais de recolhimentos previdenciários e a homens que acumulam a partir de 35 anos de contribuições ao INSS.

Para receber esse benefício, não há a exigência de uma idade mínima.

Simule a aposentadoria

Se a proposta do governo Michel Temer (PMDB) for aprovada, a maioria dos trabalhadores só poderá se aposentar
aos 65 anos de idade.

Essa regra não valerá, porém, para mulheres a partir dos 45 anos de idade e homens a partir dos 50 anos. Esse grupo entrará em uma regra de transição que não exige idade mínima para a aposentadoria.

Mas eles serão obrigados a continuar recolhendo para o INSS por mais metade do tempo de contribuição que faltar para a aposentadoria na data de aprovação da nova regra.

Essas mudanças previstas tornam o planejamento ainda mais relevante, pois a aposentadoria no momento errado pode trazer prejuízos irreversíveis.

NOVO CÁLCULO

Os segurados que entrarem na regra de transição da reforma da Previdência poderão ter vantagem em relação àqueles que se aposentarem antes da mudança.

O novo cálculo será 51% da média salarial, mais 1% por ano de contribuição.

Em cenários nos quais o trabalhador ainda está na casa dos 50 anos e já tem ou está próximo de ter direito ao benefício, esse sistema pode resultar em uma aposentadoria maior do que as calculadas com o fator previdenciário.

Por isso, compensa fazer as contas antes de pedir o benefício.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS