Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Suspeito de abuso sexual invade entidade de acolhimento e sequestra menino em MS

Caso foi na noite de quinta-feira (11), em Dourados (MS). Suspeito e menino ainda não foram encontrados pela polícia. Data da Postagem: 13/05/2017 | Fonte: G1
(Foto: Divulgação).

Um jovem de 25 anos, suspeito de abusar de um menino de 11 anos, invadiu uma entidade de acolhimento para crianças, na noite de quinta-feira (11) e sequestrou o garoto em Dourados, a 214 quilômetros de Campo Grande.

O vídeo do circuito de segurança da entidade mostra o momento em que o rapaz entrou na casa onde funciona o berçário, ameaçou a cuidadora, a filha dela e uma auxiliar que estavam no local. A mulher, que é responsável por 12 crianças que estão na instituição, conta que o homem foi agressivo.

“Ele falou assim: 'me dá meu amor'. Aí eu lembrei, ah é o guri, é o único guri que tem aqui, é ele. Porque o amor dele é ele. Aí eu fui lá catei o guri e falei leva, leva e empurrei o guri assim. Ele não falou assim: 'não, não quero ir'. Ele ficou quieto. Tudo que o rapaz fazia e fez e ele foi embora, não teve nenhuma reação o menino”, conta a funcionária.

O caso aconteceu às 19h30 (de MS).O Conselho Tutelar havia acolhido o menino na reserva indígena de Dourados e o deixou na entidade duas horas antes do sequestro. Na instituição só ficam crianças de até 8 anos, porém, o garoto tem duas irmãs no berçário e, por isso, foi levado para lá.

 

O suspeito é vizinho do menino. Ninguém do Conselho quis gravar entrevista. A direção da entidade acredita que o homem chegou até a casa onde funciona o berçário depois de pular um muro. A cerca elétrica estava desligada. Ele pegou a faca por uma janela e entrou pela porta que estava encostada.

O Conselho Tutelar acompanha o garoto desde novembro do ano passado porque havia suspeita que estaria sofrendo abusos. Na época, foi feito um exame de corpo de delito que não confirmou a suspeita. Os conselheiros continuaram desconfiados e iriam levar o menino para fazer um novo exame nesta sexta-feira (12).

Nessa manhã, foi registrado um boletim de ocorrência contra o jovem por sequestro. Ele e a criança ainda não foram localizados. Também foram registrados outros dois boletins de ocorrência por abuso sexual envolvendo o suspeito e o menino. Um nesta quinta-feira, quando o garoto foi levado para o abrigo, e outro no ano passado.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS