Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Governo Temer tem aprovação de 5% e reprovação de 73%, diz Datafolha

Índice dos que consideram o governo regular fica em 20%. Instituto ouviu 2.772 pessoas nos últimos dias 27 e 28 de setembro. Data da Postagem: 02/10/2017 | Fonte: G1
(Foto: Divulgação).

Pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) pelo jornal "Folha de S.Paulo" mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

 

  • Ruim/péssimo: 73%
  • Regular: 20%
  • Ótimo/bom: 5%
  • Não sabe: 2%

 

O Datafolha ouviu 2.772 pessoas, em 194 municípios, nos dias 27 e 28 de setembro de 2017. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta segunda-feira, segundo o Datafolha, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Em junho, a pesquisa anterior do Datafolha sobre a aprovação do governo Temer apontou que 7% o consideravam bom ou ótimo; 69% o consideravam ruim ou péssimo; e 23% avaliavam o governo como regular.

 

Recorde de reprovação

 

Segundo o jornal "Folha de S.Paulo", os números da pesquisa de aprovação do governo Temer divulgados nesta segunda-feira registram que o peemedebista se tornou o presidente mais rejeitado pela população desde a redemocratização.

Ainda de acordo com o jornal, Temer superou nesta pesquisa a pior taxa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que, em agosto de 2015, havia registrado 71% de ruim ou péssimo no levantamento do Datafolha.

Além disso, conforme a publicação, os 5% de ótimo ou bom registrados na avaliação ao governo Temer nesta pesquisa é o índice mais baixo de aprovação desde setembro de 1989, quando o então presidente José Sarney obteve o mesmo índice em meio à crise da hiperinflação.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS