Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Acusação de racismo de William Waack repercute em jornais dos EUA: 'Sem rodeios'

Data da Postagem: 10/11/2017 | Fonte: MSN
(Foto: Divulgação).

O afastamento de William Waack diante da acusação de racismo após um vídeo vazada no web com o jornalista usando o termo "coisa de preto" durante a cobertura da vitória de Donald Trump nas eleições norte-americanas deste ano virou assunto na imprensa internacional. Os jornais norte-americanos "The New York Times" e "Washington Post" - que haviam repercutido o caso envolvendo o ator José Mayer e a figurinista Su Tonani - destacaram a decisão da Globo em seus portais. "Gigante da mídia brasileira Globo suspendeu o âncora de um de seus jornais principais depois que um vídeo que circulou online no qual ele parece fazer comentários racista", indica o "The New York Times". 

Personalidade 'sem rodeios' é citada

No "Washington Post" é destacada ainda a postura do jornalista, recuperado de um cateterismo realizado em julho deste ano. O termo usado pelo veículo é o adjetivo "outspoken", que não tem uma tradução literal em português, mas caracteriza uma pessoa dona de opiniões polêmicas que as expõe sem medo de críticas, sem rodeios: "Waack, conhecido por ser sem rodeios, é um respeitado jornalista que trabalhou na mídia impressa e de vídeo. Ele foi correspondente internacional por muito tempo e cobriu a dissolução da república soviética nos anos 1990 e a primeira Guerra do Golfo". 

Expressão usada por Waack é ressignificada na web

Nesta quinta-feira (9), anônimos e famosos fizeram a hashtag "Coisa De Negro É" se tornar um dos assuntos comentados do Twitter: e dessa vez, destacando os feitos de sucesso de negros em todo o mundo. Uma das protagonistas de "Malhação: Viva a Diferença" - cuja trama tem abordado a diversidade sexual e igualdade de gênero -, Ana Hikari citou uma fala da personagem Hellen na novela. "Ellen diz: 'Só hoje percebi qual é o meu lugar, é o lugar de lutar pelos meus direitos. Vou chegar aonde eu quiser com meu próprio esforço, com minha própria inteligência. Ninguém vai me fazer baixar a cabeça. Nunca mais. #Malhação #ÉCoisaDePreto", escreveu a jovem. Ana Paula Renault elogiou a cantora Elza Soares: "Ser eleita a cantora do milênio!!! Elza Soares: Icônica, maravilhosa, plena!". Internautas lembraram ainda de ícones do pop, como Beyoncé. ""#ÉCoisaDePreto: A maior cantora da atualidade, 20 Grammys, uma das mulheres mais ricas do mundo e uma da mais aclamadas cantoras de todos os tempos", escreveu um, tuitando uma foto da mãe dos gêmeos Rumi e Sir.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS