Naviraí em Foco - Tite nega contato do Real Madrid e vê jogo de domingo como desafio emocional


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Tite nega contato do Real Madrid e vê jogo de domingo como desafio emocional

Técnico garante que ninguém do clube espanhol falou com ele ou com seu agente e afirma que, emocionalmente, amistoso contra a Áustria, o último antes da Copa, será o mais difícil Data da Postagem: 09/06/2018 | Fonte: Por Alexandre Lozetti e Edgard Maciel de Sá, Viena, Áustria
(Foto: Divulgação).

Tite ficou extremamente incomodado com a publicação do interesse do Real Madrid em contratá-lo. A notícia de que ele teria respondido ser um sonho, mas dito ser impossível negociar antes do fim da Copa do Mundo, foi desmentida pelo técnico na entrevista coletiva deste sábado, véspera do amistoso contra a Áustria, em Viena, último antes da estreia na Copa do Mundo.

– Quando é opinião merece meu respeito. Quando posta entre aspas é mentira. Uma atitude desrespeitosa e mentirosa. É a minha palavra. Eu não entrei em contato com ninguém. Gilmar Veloz (agente de Tite), meu amigo, não falou com ninquém. E tenho um respeito muito grande pelo local onde estou. Sei da responsabilidade e dos objetivos que tenho – bradou o treinador.

 
Tite lembrou os desafios de um amistoso tão próximo da estreia na Copa do Mundo (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Tite lembrou os desafios de um amistoso tão próximo da estreia na Copa do Mundo (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Como sempre fez desde que chegou à Seleção, Tite confirmou a equipe que já havia mostrado nos treinamentos, e ressaltou que a proximidade de estrear no Mundial diante da Suíça, no dia 17, fará deste amistoso em Viena o mais difícil de todos no aspecto emocional.

– Tenho fazer meu melhor a cada dia, senão a coisa fica emocionalmente muito opressora. Temos um desafio nesse jogo, talvez seja o pior emocionalmente para jogar. Por que? Porque é a semana que antecede a estreia e há fatos de desempenho, risco de lesão, de perda de confiança. Tudo fica aflorado. O desafio é manter o desempenho para manter confiança e seguir nosso trabalho.

 

O Brasil entrará em campo com Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Coutinho, Willian e Neymar; Gabriel Jesus.

 

 
Tite não garante time da estreia da Copa e afirma que último amistoso será bem nervoso

 

  • Possíveis transferências dos jogadores da Seleção

 

– Há muitos interesses, o Edu (Gaspar, coordenador de seleções) está organizando e temos uma situação de muita lealdade com os atletas e de respeito à seleção brasileira. Procuramos acelerar todos os processos, como aconteceu com o Fred (contratado pelo Manchester United na última terça-feira). Nós buscamos dessa forma, e não omitir. Eu disse para ele: "Vai logo, define, faz exames, assina e tchau".

 

  • Neymar

 

– Nós monitoramos a evolução dos treinamentos, jogos, o nível de confiança. Eu digo para não tirarem o pé, não deixarem de competir, a melhor maneira de estar ritmado é fazer treinamento com qualidade e forte. Isso também auxiliou esse processo de recuperação do Neymar, do Renato.

 – Ele está programado para uma parte do jogo. Conversamos antes, eu, ele e o Ricardo (Rosa, preparador físico). Quando ele descoordenar, vai dar mostras. Seguramente não vai para o jogo todo.

 

 
Tite afirma que Neymar vai atuar uma parte do amistoso contra a Áustria (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

Tite afirma que Neymar vai atuar uma parte do amistoso contra a Áustria (Foto: Pedro Martins/MoWa Press)

 

  • Sobre quase não ter ficado atrás no placar

 

– Essas situações vão acontecer e temos que estar preparados. Tem que continuar com o desempenho, seguir batendo, seguir nossa ideia de futebol. Se em 20 jogos não tomamos gol em 15, que bom! E se a média de gols que fazemos é 2,5 por jogo, que bom! Contra a Argentina quando perdemos, acertamos a trave duas vezes no mesmo lance. E o desempenho agradou. Temos que enxergar de uma forma boa. Jogou bem, produziu, finalizou... Não é só posse de bola. Tem que acertar o gol, fazer o goleiro trabalhar.

 

  • Rodízio de capitães

 

– Não tive uma inspiração para começar esse rodízio. Foi necessidade. Os três capitães estavam fora (no Corinthians) e eu conversei com a comissão técnica. Ai demos uma parcela de responsabilidade para cada escolhido. Vai ter rodízio na Copa entre os principais atletas, os mais experientes.

 
Miranda vai ser o capitão da Seleção no último amistoso antes da Copa, contra a Áustria (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Miranda vai ser o capitão da Seleção no último amistoso antes da Copa, contra a Áustria (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

 

  • Lideranças na Seleção

 

– Todos nós. Temos que olhar para o lado e ver que de alguma forma, com alguma virtude, pode nos fortalecer. Cada um tem uma característica que vai empresar em diferentes situações. A liderança do Miranda é comportamental. Ele não precisa falar muito, a atitude e a conduta falam por ele. Tem que olhar para o lado e sentir uma sustentação forte.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS