Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Trump ataca Opep e ameaça com sanções a empresas europeias que negociarem com Irã

Presidente dos Estados Unidos pediu que a Opep pare de manipular o mercado de petróleo. Data da Postagem: 01/07/2018 | Fonte: G1
Divulgação

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) com um aviso para que a entidade pare de manipular o mercado de petróleo e aumentou a pressão sobre aliados, ameaçando com sanções empresas europeias que fizerem negócios com o Irã.

Trump afirmou no sábado, via Twitter, que o rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud , teria concordado em aumentar sua produção de petróleo. Em seguida, a Casa Branca voltou atrás e informou que os sauditas iriam aumentar a produção caso fosse necessário.

Os preços no petróleo aumentaram na sexta com preocupações de que as sanções americanas contra o Irã irá retirar volumes significativos do mercado internacional em um momento em que há aumento de demanda.

Em uma entrevista neste domingo à rede de televisão Fox News, Trump responsabilizou diretamente a Opep, do qual a Arábia Saudita é membro. Perguntado se alguém estava manipulando os mercados, Trump afirmou: "a Opep está e é melhor parar, porque nós estamos protegendo aqueles países, vários deles".

Trump disse ainda que empresas europeias que negociarem com o Irã enfrentarão sanções americanas.

O presidente americano fará uma visita a Europa no final deste mês para uma reunião da Otan, mas as tensões comerciais devem dominar a viagem, não apenas em relação ao petróleo iraniano, mas principalmente pela imposição de tarifas ao aço e alumínio.

Sobre comércio, Trump disse a Fox que não está satisfeito com o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, com Canadá e México, e não concordará com um novo até depois das eleições de novembro nos EUA.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS