Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Ex-manicure faz sua estreia internacional na passarela da Prada

Data da Postagem: 01/03/2019 | Fonte: O Globo
Divulgação

Muito se falou sobre a estreia de Cara Delevingne na passarela da Prada , nessa quinta-feira, em Milão. Mas a inglesa não era a única novata no desfile da grife italiana. Natural do Mato Grosso do Sul, Kerolyn Soares (OXYgen Models) fez seu début internacional naqueles metros quadrados, riscados no passado por Gisele Bündchen, Adriana Lima, Alessandra Ambrosio, Isabeli Fontana e Raquel Zimmermann — o quinteto maravilha da moda brasileira. Horas depois do fim da apresentação, a modelo ainda estava em êxtase. Afinal, ela tinha conquistado algo realmente grande, que pode dar o gás necessário para embalar sua carreira.

Kerolyn conta que a saga começou na semana passada, em Londres. Após ser aprovada numa primeira seleção, foi encaminhada para Milão, onde aconteceria um segundo teste com Miuccia Prada , a todo-poderosa da marca. A confirmação veio só na quarta-feira, véspera do desfile. Nos bastidores da apresentação, conheceu a top Gigi Hadid. Trocou algumas palavras e dividiu refeição com a americana .

— Gigi é um amor. Somos da mesma agência, a IMG (que também cuida dos passos de Gisele, Kate Moss e Marina Ruy Barbosa) . Com Cara, só fiz contato visual, nem um “oi” sequer — comenta a modelo.

Aos 23 anos, Kerolyn vive um conto de fadas à sua maneira. Até existe um “príncipe encantado” há três anos, mas ele não é seu salvador. De origem humilde, a manequim precisou lutar como uma leoa para estar em Milão. Vendeu seu computador para bancar uma ida à São Paulo para visitar agências e trabalhou como manicure em sua cidade natal, Naviraí, para ajudar a família.

— Foram dois anos fazendo unha de casa em casa. Era um jeito de dividir as despesas com meus pais. Estou nesse ramo por mim e por eles, quero dar uma vida melhor para a gente. Às vezes, nem acredito que isso tudo é verdade, parecia algo tão distante, minha realidade era outra. A moda e eu estávamos em mundos diferentes. Mas não me deslumbro, não! É impossível prever o futuro — diz a manequim.

Desde maio de 2018, a moça vive esse “sonho”, que ficou adormecido durante um período, segundo ela.

— Mesmo tendo vendido meu computador, em 2016, não foi suficiente para me manter em São Paulo. Ou comíamos ou ficava lá, sem a certeza se daria certo. Fiquei trabalhando como manicure e deixei essa história de lado. No ano passado, recebi mais uma mensagem de uma agência e conversei com minha mãe. Como sempre, não tínhamos dinheiro, mas nos empenhamos e uma tia custeou a passagem de ônibus. Mas fiz unha até um dia antes de embarcar rumo à capital paulista.

Kerolyn, que já desfilou na São Paulo Fashion Week, agarrou essa chance com todas as suas forças:

— É uma oportunidade única, raspei meu cabelo, inclusive, para ser notada. Ainda não consigo ajudar minha família, mas está para cair uma grana boa dos últimos trabalhos. Estou feliz, a vida foi muito boa comigo.

 




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS