Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Sócio de empresa investigada pelo Gaeco, policial civil é um dos presos na Pregão

Data da Postagem: 14/03/2019 | Fonte: Dourados News
Divulgação

O policial civil Ademir Almada de Góes Junior e Maria Madalena Godoe Almada são os outros dois presos na terceira fase da Operação Pregão, desencadeada nesta quinta-feira (14/3) em Dourados e Campo Grande. 

Conforme apurado pelo Dourados News, ambos são moradores na Capital e proprietários da empresa de refrigeração contratada pela prefeitura com dispensa de licitação que resultou nesta nova etapa de investigações. 

Além dos nomes citados, o ex-secretário de Fazenda, João Fava Neto, também acabou preso em Campo Grande. 

Os outros dois mandados de prisão foram cumpridos em Dourados contra o tesoureiro da prefeitura, Jorge Rodrigues de Castro e o ex-chefe de licitações do município, Anilton Garcia de Souza. 

Ainda conforme apurado pelo Dourados News, a empresa do ramo de refrigeração foi contratada na Capital com dispensa de licitação e paga como se a prestação de serviços fosse voltada a uma consultoria jurídica. 
Fases 

A Operação Pregão foi desencadeada pela primeira vez no dia 31 de outubro de 2018. Na ocasião, o ex-secretário de Fazenda, João Fava Neto, a vereadora afastada e ex-secretária de Educação, Denize Portollan (PR), servidores públicos e empresários acabaram presos. 

Já a segunda fase mirou o ex-contador da prefeitura, Rosenildo França e a mulher dele. 




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS