Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Enquanto assistia jogo em lanchonete jovem é preso pelo SIG na segunda fase da Operação “DELIVERY”

Data da Postagem: 08/07/2019 | Fonte: Ta na Midia Navirai
Divulgação

Na tarde de ontem (07), a Polícia Civil de Naviraí deflagrou a segunda fase da Operação “DELIVERY”, com o intuito de coibir a comercialização de drogas na cidade.

Durante a operação Policias do SIG (Setor de Investigações Gerais), efetuaram a prisão de Bruno Duarte David vulgo Curitiba, momento em que ele assistia à final da Copa América entre Brasil e Peru, numa lanchonete localizada da Avenida Iguatemi, no centro de Naviraí.

Contra Bruno havia um mandado de prisão preventiva, e já era procurado pela polícia por ser mais um alvo da Operação Delivey.

Segundo a Polícia Civil, foi apurado pelos investigadores do SIG que Curitiba também fazia entrega de drogas em Domicílio. Bruno foi conduzido para o 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil) onde permanecerá à disposição da justiça.

Na manhã última quinta-feira (04), quando foi realizada a primeira fase da Operação Delivey, uma jovem de 26 anos foi presa acusada de tráfico de drogas. Durante o cumprimento a um mandado de busca e apreensão realizada na residência dela localizada na Rua Caiuá, os policiais do SIG encontraram no local sementes de maconha pesando aproximadamente 11 gramas, porções de maconha pesando aproximadamente 40 gramas, 01 faca de serra com resquícios de maconha, 01 cigarro de maconha que em pesagem totalizou 1,2 gramas. No local foi apreendida também a quantia de R$ 38,00 em espécie, 01 Máquina de Cartão de credito, 01 notebook, 01 rolo usado de papel filme e 01 celular.

Contra a jovem presa em flagrante já havia em seu desfavor um Mandado de Prisão Temporária tendo em vista que durante as investigações foi apurado pelos investigadores do SIG que ela se valia de efetuar entregas em domicilio para ocultar a comercialização de entorpecentes, sendo apurado que o pagamento do entorpecente poderia ser realizado em dinheiro ou até mesmo com de cartão de crédito/débito.

O nome da Operação “DELIVERY” se deu pelo modus operandi da suspeita, onde o usuário efetuava contato com a suspeita por telefone, WhastApp ou rede social Facebook e recebia a droga em sua residência, pagando em dinheiro ou até mesmo com cartão de crédito.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS