Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Homem que matou mulher carbonizada é preso e confessa crime

Data da Postagem: 01/11/2019 | Fonte: Campo Grande News

O auxiliar de serviços gerais Diego Cristian Assis de Brito, 29 anos, foi preso por força de mandado de prisão nesta quinta-feira (31) por matar carbonizada a dona de casa Maria Izabel Vaz Coelho Shuardt, 48 anos. O crime aconteceu no dia 1º de setembro na casa onde a vítima vivia, no Bairro Vila Nova Esperança, em Rio Brilhante, 163 quilômetros em Campo Grande. 

A mulher foi encontrada morta carbonizada em cima da cama após vizinhos e policiais militares conter as chamas. Conforme o delegado Guilherme Sariam, após dias de investigação sobre o caso, os investigadores chegaram até o auxiliar de serviços gerais morador na Rua Joaquim Murtinho - área central da cidade.

Diego contou que conheceu a vítima em um bar na noite de sábado (31 de agosto). Ele estava com amigos e Maria Izabel sozinha. Segundo o autor, os dois passaram a conversar e logo em seguida trocaram beijos, ainda no bar. Por volta das 2h da manhã, já no domingo, a Polícia Militar foi até o bar e mandou que o proprietário do estabelecimento fechasse o local devido a falta de autorização para funcionar até aquele horário. Todos, então, foram embora.

Segundo Diego, saiu de carro com amigos e Maria foi para casa dela que ficava próximo ao bar. Ele pediu para o amigo o deixar na casa de Maria Izabel e os dois mantiveram relação sexual. Na sequência, Diego foi embora, mas retornou de bicicleta algum tempo depois e novamente ficou com a vítima. 

Ainda segundo depoimento do rapaz à polícia, em determinado momento, Maria Izabel caiu da cama e bateu a cabeça ficando desacordada. Sem saber se ela estava “viva ou morta”, o autor a a colocou em cima da cama e ateou fogo no lençol utilizando um esqueiro. A intenção era apagar vestígios dele na cena do crime. 

De acordo com o delegado, Diego está preso por força de mandado de prisão e responde pelos crimes de homicídio doloso qualificado por motivo fútil e meio cruel. À época do crime, o ex-marido de Maria Izabel chegou a ser apontado como suspeito, mas logo foi descartada a sua participação. A vítima morava com um neto que no dia do crime não estava na casa. Diego detido numa das celas da delegacia onde aguarda transferência para a penitenciária local.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS