Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Dourados confirma mais de 400 casos de dengue.

Data da Postagem: 18/03/2020 | Fonte: Dourados news
Divulgação

Os casos confirmados de dengue em Dourados chegaram a 405, conforme dados contabilizados até terça-feira (17) pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica. Em meio a 913 notificações suspeitas, o município ainda tem 222 aguardando resultado. Outras 286 deram negativo.

Assinado pelo gerente da Vigilância Epidemiológica, Devanildo de Souza Santos, esse mais recente informativo resumido de arboviroses informa que a incidência está em 410, classificada como alta.

O documento também indica um óbito confirmado no município. No boletim epidemiológico divulgado dia 12, a Secretaria de Estado de Saúde detalhou que a vítima fatal da doença em Dourados é um homem de 61 anos que começou a sentir os sintomas em 26 de janeiro e morreu mesmo mês no dia 31 daquele mesmo mês.

Com população estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 222.949 habitantes, Dourados também confirmou neste ano 9 casos de zika vírus e 29 de febre chikungunya.

MORTES

Em todo Mato Grosso do Sul, até o dia 12 deste mês houve 29.793 notificações e 10.747 confirmações de dengue, com 18 óbitos atribuídos à doença.

As vítimas fatais no Estado foram um homem de 29 anos que faleceu dia 9 de janeiro e uma mulher de 24 anos dia 6 de fevereiro em Corumbá, um adolescente de 17 anos dia 10 de janeiro em Sete Quedas, um homem de 30 anos dia 12 de janeiro, uma idosa de 74 anos no dia 3 de fevereiro, um menino de 9 anos e uma mulher de 52 anos no dia 9 de fevereiro em Campo Grande, uma mulher de 67 anos dia 15 de janeiro em Cassilândia, uma idosa de 85 anos dia 22 de janeiro em Pedro Gomes, uma mulher de 52 anos dia 23 de janeiro em Nova Andradina, uma idosa de 79 anos dia 31 de janeiro em Caarapó, e um idoso de 72 anos dia 3 de fevereiro em São Gabriel do Oeste, uma mulher de 28 anos dia 15 de fevereiro em Bodoquena, um homem de 18 anos em 22 de fevereiro e uma mulher de 21 anos dia 11 de março em Chapadão do Sul, uma mulher de 41 anos dia 3 de março em Mundo Novo, o homem de 61 anos em 31 de janeiro em Dourados, e uma idosa de 92 anos em 2 de março em Aquidauana.

DEFINIÇÕES

No dia 13, a Secretaria de Estado de Saúde emitiu nota técnica alertando os profissionais de saúde para que se mantenham sensíveis à notificação de todos os casos suspeitos de arboviroses (dengue, zika e chikungunya) em Mato Grosso do Sul.

Obtido pelo Dourados News, esse documento orienta que todo caso suspeito de dengue, chikungunya ou zika atendido em unidades de saúde públicas ou privadas, deve ser notificado através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN).

A partir do Conceito Guia de Vigilância em Saúde – 2019, a definição de caso de dengue foi descrita como “indivíduo que resida em área onde se registram casos de dengue ou que tenha viajado nos últimos 14 dias para área com ocorrência de transmissão ou presença de Aedes aegypti. Deve apresentar febre, usualmente entre dois e sete dias, e duas ou mais das seguintes manifestações: náusea/vômitos; exantema; mialgia/artralgia; cefaleia/dor; retro-orbital; petéquias/prova do laço positiva; leucopenia”.

Quanto à chikungunya foi detalhado “paciente com febre de início súbito maior que 38,5ºC e artralgia ou artrite intensa de início agudo, não explicado por outras condições, residente em (ou que tenha visitado) áreas com transmissão até duas semanas antes do início dos sintomas, ou que tenha vínculo epidemiológico com caso importado confirmado”.

Do zika vírus, “pacientes que apresentem exantema maculopapular pruriginoso acompanhado de um dos seguintes sinais e sintomas: febre; hiperemia conjuntival/conjuntivite não purulenta; artralgia/ poliartralgia; edema periarticular”.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS