Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Cancelamento de eventos foi recomendado a partir da transmissão comunitária do Covid-19.

Data da Postagem: 19/03/2020 | Fonte: Dourados news

Nota informativa divulgada no dia 13 pelo Centro de Operações de Emergências criado pelo Governo de Mato Grosso do Sul recomendava o cancelamento de grandes eventos a partir da identificação da fase inicial de transmissão comunitária do novo coronavírus (Covid-19).

Até aquela data, o Estado não tinha confirmações da doença e os casos tratados como suspeitos eram, na maioria, de pessoas que voltaram de viagens ao exterior. As autoridades estaduais não recomendavam sequer o fechamento de escolas, faculdades ou escritórios.

Na terça-feira (17), porém, quando a Secretaria de Estado de Saúde já contabilizava seis confirmações do novo coronavírus, cinco delas por contato com caso confirmado em território sul-mato-grossense, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou a suspensão das aulas presenciais nas unidades escolares e nos centros da Rede Estadual de Ensino no período de 23 de março a 6 de abril de 2020.

A partir de então, outras recomendações constantes na Nota Informativa nº01/2020 – COE/SES/MS passaram a ser colocadas em prática.

Uma delas aponta que “ao se identificar a fase inicial de transmissão comunitária, as medidas iniciais mais recomendadas são: estimular o trabalho em horários alternativos em escala; reuniões virtuais; home office; restrição de contato social para pessoas com 60 anos ou mais e que apresentam comorbidades; realizar testes em profissionais de saúde com ‘síndrome gripal’, mesmo os que não tiveram contato direto com casos confirmados”.

Também foi recomendado que “os organizadores ou responsáveis por grandes eventos devem cancelar ou adiar, se houver tempo hábil a realização de eventos em massa (eventos com muitas pessoas), sejam eles governamentais, esportivos, artísticos, políticos, científicos, comerciais ou religiosos”.

Na segunda-feira (16), a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) comunicou que a 82ª Expogrande (Exposição Agropecuária e Industrial de Campo Grande), que aconteceria entre os dias 26 de março e 26 de abril no Parque de Exposições Laucídio Coelho, na capital, foi adiada. por um período de 60 a 70, “ou até que seja afastado definitivamente o risco de contaminação pelo coronavírus em eventos de grande concentração de público, como é o caso desta feira agropecuária”.

A nota informativa do Centro de Operações de Emergências recomenda que eventos sejam realizados sem público, seja por webconferência ou reuniões virtuais.

Essa mesma publicação detalhou “que aproximadamente 80 a 85% dos casos são leves e não necessitam hospitalização com sintomas respiratórios semelhantes ao de uma gripe, devendo permanecer em isolamento respiratório domiciliar, 15% necessitam internação hospitalar fora da unidade de terapia intensiva (UTI) e que menos de 5% precisam de suporte respiratório”.





Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS