Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Bloqueio atmosférico deixa tempo mais seco e quente em MS

Data da Postagem: 20/07/2020 | Fonte: PORTAL DO CONESUL
Divulgação

O calor e o tempo seco que tem predominado nos últimos dias em Mato Grosso do Sul devem se intensificar nesta semana. Isto se deve ao estabelecimento de um bloqueio atmosférico, que manterá frentes drias e ar frio de origem polar afastados do Estado por alguns dias. 

Todo o Estado está sob alerta meteorológico, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), de perigo potencial devido à baixa umidade relativa do ar. 

Alerta é para índices de umidade muito baixos, por muitas horas e por dias consecutivos, com índices em torno de 20%, podendo ficar abaixo em alguns períodos, especialmente a tarde. 

Ainda segundo o Inmet, o tempo extremamente seco traz risco de incêndios florestais e a saúde. A poeira que fica em suspensão no ar também é um fator agravante para problemas respiratórios. 

De acordo com o Climatempo, na primeira quinzena de julho, duas frentes frias trouxeram massas de ar frio de origem polar ao Estado, mas a circulação de ventos na média e alta atmosfera não favoreceu o deslocamento do ar frio, havendo apenas um resfriamento no Estado.

Desta forma, praticamente todo o Mato Grosso do Sul já esta quente e seco e, com o estabelecimento do bloqueio atmosférico vai ressecar ainda mais o ar e as temperaturas estarão em elevação no Estado.

Não há previsão de chuva para a semana. As condições climáticas, de estiagem, calor e baixa umidade, são típicas para esta época do ano, segundo o Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

Orientação é umidificar ambientes, beber bastante líquidos,evitar desgaste físico nas horas mais secas e evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.

 

PANTANAL

Na região do Pantanal, temperaturas podem atingir os 36°C na semana, com mínima de 18°C e umidade de 20%, em Corumbá e Porto Murtinho. 

Em Campo Grande, mínima prevista é de 18°C e máxima de 32°C, com predomínio de sol e céu claro, com poucas nuvens.

A situação preocupa devido aos incêndios que tem atingido o Pantanal sul-mato-grossense. Na última quinta-feira (16), reunião realizada pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) com diversas entidades apontou que vários fatores indicam para uma situação de emergência ambiental no tocante as queimadas em 2020. 

Governo do Estado está realizando um processo licitatório para compra de horas de aeronave, indicado pelo grupo como uma maneira eficiente de combater o fogo.

Além disso, será realizada intensificação da fiscalização por meio da Polícia Militar Ambiental (PMA) e monitoramento das áreas pela Sala de Situação do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

As ações do grupo de atuação serão norteadas por um conjunto de indicadores, definidos pelo Cemtec.

Além disso, campanhas serão realizadas junto aos produtores rurais para conscientizar sobre esse período crítico.




Untitled Document
© NAVIRAÍ EM FOCO | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS